Arquivo da tag: hospedagem

Sobre hospedagem segura, SSL e https

locksmithinstirling

A hospedagem segura, que utiliza o protocolo HTTPS, permite que as informações trafegadas entre o servidor web e o navegador do usuário sejam criptografadas, de forma que apenas as duas extremidades é que apenas compreenderão o que está sendo transmitido. O SSL, Secure Sockets Layer, acrescenta uma camada extra de segurança ao protocolo HTTP. Por se tratar de um sistema de troca de chaves, é necessário que o servidor web que hospeda o site em SSL tenha um certificado válido.

Estes certificados são emtidos por empresas como a CertSign, VeriSign, InstantSSL, entre tantas outras. Estas empresas atestam os dados fornecidos pela emrpesa requeirente do certificado, de forma que o certificado é emitido em nome da empresa que o solicitou, e para o hostname específico solicitado.

O uso de certificados SSL exclusivos requer que a hospedagem do site forneça um IP dedicado pra cada site, uma vez que a comunicação SSL se dá na porta 443 e a negociação da criptografia e troca de chaves ocorre antes do servidor saber qual é o domínio que está sendo acessado. Entretanto, novas tecnologias de SSL, como o SNI, permitirão aos servidores compartilhar um mesmo IP entre diversos certificados SSL, porém a adoção do SNI dependerá da atualização dos softwares servidores e dos navegadores dos usuários.

É improtante ressaltar, sobretudo, que o uso do SSL não torna um site mais ou menos seguro, ele apenas garante que as informações transmitidas estarão seguras, mas não garante, por exemplo, que as informações serão armazenadas de forma segura ou que a programação do site esteja segura. Se houver uma vulnerabilidade no site, que permita, digamos, o acesso à determinada área protegida do sistema sem o uso de senha, esta falha não seria evitada pelo SSL, portanto o SSL deve ser compreendido apenas como uma proteção na transmissão dos dados e não do site em si.

Hospedagem no Brasil ou Hospedagem nos EUA?

Na hora de hospedar um site, o local físico onde os servidores que hospedam os sites estão é um importante ponto a ser considerado. Se a maioria dos visitantes do seu site estão no Brasil, hospedar seu site no Brasil trará o benefício do carregamento do site mais rapidamente, já que o delay da transmissão dos dados será, pelo menos teoricamente, menor do que um servidor nos EUA.

Entretanto, se você procura economizar, hospedar nos EUA pode ser uma boa opção, embora a performance seja inferior do que se hospedar em um servidor localizado no Brasil, os custos necessários para se manter um servidor nos EUA são infinitamente menores, portanto, o preço para o cliente final pode reduzir bastante.

É importante diferenciar, sobretudo, que uma empresa brasileira, ou que opere sob um domínio .BR não garante, necessariamente, que seus servidores estejam no Brasil. Muitas empresas possuem toda a infraestrutura de atendimento no Brasil, porém os servidores ficam nos EUA. Se por um lado o atendimento ao cliente é facilitado, por outro a hospedagem que está sendo vendida não é uma hospedagem feita em servidores no Brasil, mas sim em servidores nos EUA.

A melhor forma de descobrir se seu site está hospedado no Brasil ou no exterior é através do Registro.br. Primeiramente, você deve descobrir o IP do servidor onde você está hospedado. Esta tarefa é relativamente simples, é possível descobrir o IP digitando no DOS o comando:

ping www.enderecodoseusite.com.br

Após descobrir o IP do seu site, vá até o site do Registro.br e pesquise pelo número IP. Se a resposta for “não alocado para o Brasil”, significa que seu site está hospedado em um servidor fora do Brasil, muito provavelmente nos EUA.

Encontrando a melhor hospedagem de site

Encontrar a melhor hospedagem de sites depende das necessidades de cada site. Clientes que precisam de muito espaço em disco, geralmente optam por serviço de hospedagem ilimitadas, onde não há restrição sobre a quantidade de arquivos hospedados, desde que o cliente não utilize o espaço em disco do servidor para backup de arquivos pessoais e para outras finalidades além da hospedagem.

Cada plano de hospedagem oferecido pelos provedores possui uma quantidade de recursos e linguagens disponíveis para seus clientes. Em geral, os que utilizam Linux/Unix, fornecem PHP e CGI como padrão, alguns também oferecem Ruby on Rails e Python. Já os provedores que oferecem hospedagem em servidores Windows suportam as tecnologias proprietárias da Microsoft, tais como ASP e ASP.NET.

Embora pouco divulgado, muitos provedores informam suporte a tecnologias que não dependem do servidor para funcionar. É o caso do Flash e do JavaScript, que funcionam diretamente no navegador, entretanto, muitos provedores afirmam suportar tais tecnologias como se fosse um diferencial. Na realidade, o suporte a tais tecnologias dependem unicamente do navegador do usuário.

No final, a melhor hospedagem de sites será sempre aquela que satisfizer as necessidades de cada usuário, levando-se sempre em conta que muitas vezes, mais do que um servidor rápido estável, contam também um bom suporte e bom atendimento como importantes diferenciais e que devem ser levados em consideração na hora de se hospedar um site.

Diferenças entre plataformas de hospedagem

Na hora de hospedar um site, você deverá escolher uma plataforma de hospedagem, que definirá o ambiente em que seu site funcionar. Este ambiente é composto pelo servidor web, pelas linguagens de programação, bancos de dados e demais recursos suportados.

As plataformas mais comuns de hospedagem são:

Plataforma Windows: ideal para rodar sistemas e linguagens de programação desenvolvidas pela Microsoft, tais como ASP e ASP.NET. O servidor web é o IIS e os recursos desta hospedagem são todos voltados para o ambiente Windows. O banco de dados mais utilizado para este tipo de hospedagem é o SQL Server, embora algumas empresas também utilizem Microsoft Access para aplicações de pequeno porte também.

Plataforma Linux/Unix: é a plataforma de hospedagem mais utilizada em servidores no mundo todo, fato que se deve a estar toda baseada em sistemas de código aberto. Existe uma gama enorme de linguagens de programação disponíveis para Linux e Unix, entretanto as mais comuns são PHP, Perl, Ruby e Python. O servidor web predominante desta plataforma é o Apache, por sua vasta compatibilidade com diversos outros sistemas, mas alternativas ao Apache, que possuem melhor desempenho, como o nginx, têm despontado e crescido em bom rítimo. Como banco de dados, as opções MySQL e PostgreSQL são as mais utilizadas.

Não há como se definir a plataforma para a hospedagem de um site sem antes planejar o desenvolvimento de um site, por isso, antes de contratar um serviço de hospedagem de sites, tenha em mente que o plano e a plataforma correta será crucial para o sucesso e o correto funcionamento do seu site.

A segurança do serviço de hospedagem

data-center-security

A segurança do serviço de hospedagem de sites depende exclusivamente das práticas de segurança adotada por cada provedor. Assim como existem os provedores mais estáveis e os provedores menos instáveis, existem os provedores mais seguros e os provedores menos seguros.

O primeiro passo para ter uma hospedagem segura é escolher um bom provedor. Mesmo estando em uma hospedagem compartilhada, o provedor que você escolher para hospedar seu site precisa tomar todos os cuidados para garantir que, não importa o que aconteça, sua hospedagem estará sempre isolada e segura, mesmo que eventualmente um outro cliente do mesmo servidor tenha sua segurança comprometida ou mesmo que um usuário malicioso do mesmo servidor esteja tentando prejudicar os demais clientes.

E como saber se o meu provedor é seguro ou não? Converse. Questione. A melhor forma de saber o quão preocupado com segurança é o seu provedor de hospedagem é conversar com ele sobre esta preocupação. Provedores bem preparados saberão lhe responder na ponta da língua que tipo de cuidado eles tomam para garantir a segurança de seu serviço de hospedagem de sites.

Caso seu provedor desconverse ou fuja do assunto, procure no mercado uma empresa de hospedagem de sites que possa atendê-lo com toda a atenção e segurança que seu site merece. Existem inúmeras empresas de hospedagem de sites realmente sérias e dispostas a prestar um bom serviço.

Níveis de suporte de hospedagem de sites

Quando se precisa de suporte em um serviço de hospedagem de sites, algumas empresas possuem níveis de suporte, de forma que o cliente conversa com atendentes com menor conhecimento técnico e, na medida que o assunto hospedagem de sites vai ficando mais complexo, o cliente é transferido para o suporte técnico de outro nível até ter sua dúvida solucionada.

O grande problema neste tipo de suporte técnico é a grande demora no atendimento. Para quem hospeda um site e precisa de suporte, agilidade é fundamental. Por isso, o ideal, na hora de contratar uma empresa de hospedagem de sites, é verificar, através dos seus canais de atendimento, qual o conhecimento técnico e a capacidade de atendimento do suporte que inicia o atendimento do cliente. Se for um atendimento de baixa qualidade, é quase certo de que todos os problemas levarão muito tempo para serem resolvidos.

Opte sempre por empresas que tenham nos seus quadros de suporte pessoas capacitadas, que entendam por completo como funciona o serviço de hospedagem de sites e que possa te ajudar com as orientações necessárias. Resolver o problema sem ter que passar por vários operadores nem ter que ficar repetindo e explicando a mesma história para cada um que lhe atende é um importante diferencial na hora de escolher uma empresa para hospedar seu site.

Se você estiver diante de um atendimento incapaz e ineficiente, e o problema com a hospedagem do seu site não poderá ser resolvido, não perca tempo, peça para conversar com um superior pois o assunto técnico não foi compreendido. Se a pessoa que está te atendendo conseguir perceber que não tem condições de lhe atender e te transferir para alguém de outro nível, você ganha tempo, caso contrário, bem, neste caso o melhor é procurar outra empresa de hospedagem de sites.

Hospedagem compartilhada x VPS x Dedicada

O mercado de hospedagem de sites oferece uma vasta variedade de serviços. A regra geral é simples: quanto mais recursos exclusivos seu site precisar, mais caro será a hospedagem, por isso é fundamental entender as diferenças, prós e contras, de cada modalidade de hospedagem:

Hospedagem compartilhada: é a modalidade mais popular de hospedagem. Nesta modalidade, centenas (ou milhares) de sites são hospedados em um mesmo servidor físico, fazendo com que a economia de escala permita que se ofereça o serviço de hospedagem de sites a preços populares. Geralmente a hospedagem compartilhada possui uma série de regras e limites, pois sites com demanda de processamento ou com muitas visitas quase sempre são incompatíveis com este tipo de ambiente, por consumir muitos recursos do servidor (recursos que, em tese, deveriam ser utilizados de forma harmoniosa entre todos os demais usuários e clientes do mesmo servidor físico).

Hospedagem VPS: é um meio-termo entre a hospedagem compartilhada e a hospedagem dedicada. Nesta modalidade, o usuário possui um nível de administração, onde pode hospedar ou um site mais robusto, ou diversos sites em uma mesma conta de hospedagem. Os recursos necessários para a hospedagem funcionar são, em geral, maiores do que a hospedagem compartilhada. Uma hospedagem VPS geralmente consegue suportar mais acessos e mais processamento do que a hospedagem compartilhada, mas não mais do que numa hospedagem dedicada, do qual falaremos a seguir.

Hospedagem Dedicada: nesta modalidade, um ou mais servidores são exclusivos para seu site, de forma que nenhum outro usuário ou cliente será alocado no mesmo servidor, fazendo com que todos os recursos (CPU, Memória, Disco, Rede) sejam exclusivos (e dedicados, portanto) para seu site. É a modalidade mais cara de hospedagem, com certeza, mas oferece um controle muito mais fino sobre o servidor. Na modalidade dedicada de hospedagem de sites, os provedores oferecem opcionalmente o gerenciamento do servidor, que consiste no acompanhamento, configuração e atualização do sistema no servidor, enquatno que o usuário que optar não contratar este tipo de serviço terá que administrar o servidor por sua conta.