Arquivo da tag: registro

Entenda os tipos de registro DNS

Existem vários tipos de registro DNS, cada um com uma função específica:

Registro tipo A (Address): Aponta um nome, por exemplo www.1hospedagemdesites.com.br para um IP 123.123.123.123. É um dos registros mais atualizados.

Registro tipo CNAME (Canonical Name): Aponta um nome para outro nome, por exemplo, pop3.1hospedagemdesites.com.br para mail.1hospedagemdesites.com.br. O registro CNAME pode apontar até mesmo para outro CNAME, entretanto é crucial que o último apontamento de destino seja direcionado para um IP.

Registro tipo MX (Mail Exchanger): Define qual ou quais servidores receberão e-mail no domínio. Algumas empresas possuem mais de um registro MX, para que mais de um servidor seja responsável por esta tarefa. O registro MX possui um campo extra de prioridade, que permite definir em qual ordem os demais provedores devem tentar entregar mensagens.

Registro tipo PTR: Aponta um IP para um nome, por exemplo 123.123.123.123 para www.1hospedagemdesites.com.br. É muito útil na configuração de servidores de e-mail, que precisam de configuração de DNS reverso.

Registro NS: Aponta o servidor responsável pela resolução de nomes.

NIC.br e ICANN anunciam resolução DNS ainda mais segura e rápida no Brasil

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), em cooperação com a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) instalaram, nos últimos dois meses, 14 novas cópias anycast do servidor L da ICANN, originalmente instalado na Califórnia – EUA.

A partir de hoje, as cópias de l.root-servers.net operam juntamente com servidores do .br nos Pontos de Troca de Tráfego no Brasil (PTTMetro). Das atuais 20 localidades que contam com Pontos de Troca de Tráfego do PTTMetro, as 14 que serão atendidas por essa melhoria são Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Londrina, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, São José dos Campos, Belém e Natal. Com isso, as cinco regiões do país serão beneficiadas pela nova infraestrutura de resolução de nomes.

Somados aos servidores que já existiam em operação, essa infraestrutura amplia substancialmente, e de forma distribuída, a capacidade de resolução de nomes e consequentemente a resiliência para suportar possíveis abusos ou ataques ao serviços DNS. Ela propicia também a continuidade operacional de regiões do país que estejam temporariamente segregadas tanto dos canais internacionais quanto da comunicação com outras regiões, por exemplo em função de múltiplos rompimentos na rede de longa distância das operadoras.

Fonte: http://registro.br/anuncios/20120511.html

Hospedagem de Sites

 

Tudo sobre Hospedagem de sites.

Hospedagem de sites

 

Hospedagem de Sites é um serviço que possibilita a pessoas ou empresas com sistemas online a guardar informações, imagens, vídeo, ou qualquer conteúdo acessível por Web.

Provedores de Hospedagem de Sites tipicamente são empresas que fornecem um espaço em seus servidores e conexão à internet a estes dados aos seus clientes.

Fontes: Hospedagem Google Wikipedia: Hospedagem de Sites

 

Inicio da operacao do .emp.br

A partir de 01/10/2010 o novo domínio .emp.br, criado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil[1] para estimular o uso da Internet por novos empreendedores, estará disponível para registro exclusivamente através de provedores de serviço Internet previamente cadastrados.

Para que se garanta um início suave de operação e se preservem direitos, a partir de 16 de agosto e apenas durante os primeiros 45 dias (“sunrise period”), os domínios existentes no .com.br estarão reservados no .emp.br, a espera de manifestação de seus detentores no .com.br. Ou seja, os detentores de domínios no .com.br terão 45 dias, a partir de 16/08/2010 até 30/09/2010 para, caso seja seu interesse, registrar o mesmo nome sob o .emp.br.

Durante o período de “sunrise” o titular do domínio .com.br utilizará o procedimento usual de registro, seja através do sítio do registro.br, seja através do seu provedor de serviços Internet.

A partir de 1 de outubro, findo o período de “sunrise”, todos os nomes de domínio não registrados durante o “sunrise” estarão disponíveis para registro sob o emp.br a todos os interessados, agora somente através de provedores de serviço Internet previamente cadastrados.

A lista destes provedores será divulgada oportunamente através do site do registro.br.

Registro.br
http://registro.br/

[1] http://cgi.br/regulamentacao/resolucao2010-002.htm
    http://www.nic.br/imprensa/releases/2010/rl-2010-16.htm

Lista de domínios do próximo processo de liberação. (Registro.br)

Próximo processo de liberação

O prazo para se candidatar é de 15 dias, a contar do início do processo de liberação.

Clique aqui para visualizar a lista de domínios do processo de liberação do período de 05/06/2010 15:00 a 20/06/2010 15:00.

registro e hospedagem de sites

Domínios em processo de liberação terão como resultado da pesquisa, uma das seguintes mensagens:

  • “Domínio não pode ser registrado por estar aguardando o início do processo de liberação”.
  • “Domínio disponível para registro. Processo de liberação de <data e hora inicial> a <data e hora final>”.

A interface de verificação de disponibilidade de domínios somente informará que existem tickets para um domínio em processo de liberação caso este possua mais de um candidato. Ou seja, se o domínio XYZ.COM.BR possuir apenas a empresa XYZ Ltda como candidata, uma consulta a XYZ.COM.BR não informará que já existe um ticket emitido para o mesmo.

As candidaturas ao nome de domínio deverão ser feitas no intervalo entre <data e hora inicial> e <data e hora final>. Expirado o prazo previsto para o final do processo de liberação, não serão aceitos novos pedidos até que a lista de pedidos existentes seja processada.

Para se candidatar a um nome de domínio, deve-se solicitar o registro do mesmo, seguindo as instruções em Cadastrando novos domínios. Quando necessário, serão geradas pendências de documentação e/ou DNS com os seguintes prazos para resolução:

  • pendências de documentação: <data e hora final> + 30 dias
  • pendências de DNS: <data e hora final> + 14 dias

No ato da candidatura a um nome de domínio o requerente poderá informar que possui algum diferencial para requerer o registro que se encontra no processo de liberação.

As condições para utilização dessa opção são:

  • a entidade inscrita no processo de liberação deve deter o certificado de registro da marca, concedido pelo INPI, idêntico ao nome de domínio solicitado;
  • o nome de domínio solicitado deve ser idêntico à(s) palavra( s) ou expressão(ões) utilizada(s) no nome empresarial da entidade para distinguí-la, sendo facultada a adição do uso do caractere do objeto ou atividade da entidade. Para essa opção a palavra ou expressão não pode ser de caráter genérico, descritivo, comum, indicação geográfica ou cores e, caso a entidade detenha em seu nome empresarial mais de uma expressão para distinguí-la, o nome de domínio deverá ser idêntico ao conjunto delas e não apenas a uma das expressões isoladamente. Essa entidade deverá comprovar que se utiliza deste nome empresarial há mais de 30 (trinta) meses;

Para isso o requerente deverá acionar a opção onde constará a seguinte mensagem no ticket emitido: “A entidade possui o registro de marca ou nome empresarial correspondente a este nome de domínio”.

ATENÇÃO: Essa opção deve ser exercida com responsabilidade, podendo ser utilizada somente se o requerente possuir um desses requisitos, posto que, se comprovado abuso ou falsa declaração, o requerente será responsabilizado por tal ato e, ainda, poderá ser prejudicado em demais candidaturas.

É permitida a candidatura a 20 nomes diferentes por entidade, conforme documentado em Esclarecimentos para emissão de novos tickets.

Ao final do processo de liberação em <data e hora final>:

  • os nomes que não tiverem candidatos serão liberados para registro de quem chegar primeiro;
  • os nomes que tiverem apenas um candidato serão a ele atribuídos, desde que solucione as demais pendências, caso existam;
  • os nomes que tiverem dois ou mais candidatos, NÃO serão liberados e ficarão aguardando o próximo processo de liberação. Nestes casos, se houver único requerente com diferencial declaratório, este será notificado, via endereço eletrônico, para apresentar os documentos comprobatórios. Após essa comprovação, o registro do domínio poderá ser atribuído a ele.

Não sendo possível liberar o registro de um domínio pelas regras anteriormente expostas, o domínio voltará a participar dos próximos processos de liberação.

O domínio que participe de mais de 6 (seis) processos de liberação consecutivos sem que seja possível a sua liberação para registro, será excluído do processo e reservado pelo CGI.br por prazo indeterminado, para posterior deliberação.

O REGISTRO.br pode reservar a si, sempre, nomes que participaram sem sucesso do processo de liberação e que, por algum motivo, são considerados de interesse à operação da Internet brasileira.